close

Newsletter

by pablo doe

I share on this Newsletter exclusive
photography tips and tutorials.

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form
Inovação Tecnológica

Lançamento do livro “Putting the Genie Back: Solving the Climate and Energy Dilemma”

Lançado dia 20 de junho de 2017 nos Estados Unidos livro que relata, de de forma exatificada, através de números e dados, que é cada vez mais urgente a necessidade de se repensar a produção e consumo de energia pelo mundo.

Por

Cintya Yeung

8/9/2017

O livro foi lançado no dia 20 de junho de 2017 nos Estados Unidos, mas ainda não no Brasil. Escrito por David Hone, conselheiro chefe do departamento de mudanças climáticas da Shell, com 37 anos de experiência de mercado relata de forma exatificada, através de números e dados que é cada vez mais urgente a necessidade de se repensar a produção e consumo de energia pelo mundo.

É fato que a temperatura média mundial vem aumentando, e o livro ilustra isto através de dados históricos que mostram uma tendência quase perfeitamente linear indicando um aumento de 0,19 graus Celsius a cada década, sem sinal de aceleração ou desaceleração para os próximos 40 anos. De acordo com as análises apresentadas pelo autor, existe uma relação positiva entre a força do fenômeno El Niño e a elevação da temperatura. Ou seja, quanto mais forte é o fenômeno, mais elevadas devem ser as temperaturas para o ano em questão. Desta forma, seguindo a tendência de elevação da temperatura, no próximo ano em que ocorrer um El Niño, a temperatura deve estar 1,3 graus mais alta que a média para o século 20.

 

E o senso de urgência que Hone tenta despertar no leitor não se deve apenas a questões climáticas, mas também sociais, pois estas têm como consequência o aumento da demanda por energia elétrica. Um exemplo é o caso de Santosh Chowdhury, morador da vila de Rameshwarpur, na Índia. De acordo com uma reportagem da BBC, o Sr. Chowdhury comprou uma geladeira – a primeira geladeira de sua vila – o que deve melhorar sua qualidade de vida, mas o eletrodoméstico exige uma fonte de energia constante, o que traz limitações para a sua matriz energética. Mais do que isso, esta questão pode ganhar escala, considerando que, em 2016, aproximadamente 25% das casas na Índia possuíam geladeira. Nos países desenvolvidos, este índice chega a 99%. Na China, em 2004, este número era de 24%, e saltou para mais de 88% em 2014, um aumento de 400 milhões de novos refrigeradores para serem alimentados com energia elétrica. Com o crescimento da população, se a índia seguir a tendência de seu país vizinho, esta deve chegar ao número de 400 milhões de refrigeradores até o ano de 2030.

 

Se pensarmos mais a fundo, como o autor nos ajuda a fazer, se mais chefes de família seguirem os passos de Chowdhury, a Índia deverá produzir mais de 300 milhões de refrigeradores, que têm por trás uma longa cadeia de produção. Esta cadeia de produção, por sua vez, também consome recursos, como matéria prima, energia e combustível.

 

“Com a geladeira, a vida da família do Sr. Chowdhury com certeza vai melhorar. Vai ser mais fácil gerenciar o suprimento de comida e preparo das refeições, fazendo com que a produtividade aumente também. Isto pode ter como consequência o aumento da renda, mais compras futuras, e possivelmente a primeira oportunidade para uma viagem aérea, que vai com certeza ser movida a um combustível fóssil.”

 

Fonte: http://www.brinknews.com/book-excerpt-putting-the-genie-back-solving-the-climate-and-energy-dilemma/

...

INSCREVA-SE EM NOSSA LISTA DE E-MAILS

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

Receba semanalmente nossas postagens