close

Newsletter

by pablo doe

I share on this Newsletter exclusive
photography tips and tutorials.

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form
Inspiração

Embarcações sustentáveis são alternativas de transporte para populações ribeirinhas

Por

Gabriel Fiori

1/6/2018

A exploração de matérias primas para a produção de bens de consumo representa um dos maiores problemas ambientais vivenciados pela humanidade. O ritmo extremamente acelerado das atividades exploratórias resulta em danos irreversíveis ao meio ambiente, que consequentemente impactam as vidas de milhões de pessoas e animais. Porém, a ameaça não se restringe somente às etapas exploratórias, mas também à falta de planejamento para o descarte dos produtos de consumo, que colabora para o processo de destruição da natureza. Apesar da economia mundial favorecer o uso de métodos tradicionais para a produção de bens de consumo, a necessidade por novos métodos e sistemas cresce e se mantém latente na cabeça das novas gerações, que buscam empreender de maneira inteligente e sustentável não apenas para o sucesso financeiro, mas também para a preservação ambiental.

Kara Solar

O movimento em prol da sustentabilidade é composto por projetos como o Kara Solar, que visa entregar mobilidade para as populações ribeirinhas presentes na região amazônica do Equador, de forma limpa, sustentável e em sintonia com os valores e tradições dos povos ali presentes. Na língua nativa dos Achuar (população presente na região), “Kara” significa um sonho que se tornará realidade. E que no caso, tornou-se. O projeto consiste na construção de uma canoa movida à energia solar, capaz de navegar pelo trajeto de 67 quilômetros nos rios Pastaza e Capahuari. Trajeto este composto por escolas primárias, um colégio com ensino médio, pistas de pouso para aviões, centros médicos e postos de xamãs (visto a cultura local). Kara Solar fornece transporte para cerca de mil pessoas, divididas entre 9 assentamentos isolados.

O projeto conta com a ajuda de uma organização parceira, chamada Plan Junto, que é responsável pelo aspecto comunitário do projeto. Para utilizar a embarcação, cobra-se o valor de US$1, sendo que os alunos inscritos nas escolas presentes no trajeto pagam um valor mais barato, fator esse que ocasionou em um maior número de alunos inscritos nas escolas. Todas as rotas, horários, definição do porto central, entre outros aspectos relativos ao funcionamento da embarcação, foram definidos pelas próprias comunidades locais, com o apoio da Plan Junto sendo a mediadora no processo. Portanto, o conceito de sustentabilidade está presente em todas as etapas do projeto, inclusive em seu modo operacional.

O nome “Tapiatpia”, como é chamada a embarcação, faz referência à lenda Achuar sobre uma enguia elétrica que fornecia transporte aquático para os animais da floresta. A canoa é composta por um sistema de 32 módulos fotovoltaicos, que estão instalados à uma estrutura acima da cabeça dos tripulantes, fornecendo também um teto para abrigo do Sol e de chuvas. Os módulos captam a incidência solar e geram energia elétrica, que é direcionada e armazenada nas baterias presentes na embarcação, que por sua vez alimentam os motores.

Madiba & Nature

Outro caso de sucesso ambiental é o projeto Madiba & Nature, realizado em Camarões, na África Central. O jovem empreendedor Essome Ismael, junto a estudantes de sua região, iniciou o projeto que tem como intuito a conscientização da população sobre o descarte indevido de garrafas PET. Visando a necessidade de embarcações para as populações ribeirinhas da região, Ismael resolveu eliminar o problema do descarte incorreto de garrafas PET ao construir botes feitos do material para uso da população. Sua iniciativa incentivou a prática da pesca, atividade necessária para a população local. E ao mesmo tempo reduziu as recorrentes enchentes provocadas pela poluição plástica nos córregos da cidade.

O projeto evoluiu, e hoje permite a produção de outros objetos, também feitos com garrafas PET, como por exemplo móveis, casas ecológicas e objetos decorativos. Madiba & Nature fornece também cursos e treinamentos para voluntários, assim como workshops abertos para as comunidades locais. A ideia é instaurar os conceitos de sustentabilidade, e de “faça você mesmo” nas populações locais, para ampliar e promover a conservação da natureza e a diversificação de oportunidades de negócios no setor verde.

Referências:

https://www.ambienteenergia.com.br/index.php/2018/05/energia-solar-ajuda-comunidades-navegar-sem-gasolina-na-amazonia/34034

http://ciclovivo.com.br/inovacao/inspiracao/estudantes-em-camaroes-produzem-botes-reutilizando-garrafas-pet/

http://cdn.ciclovivo.com.br/wp-content/uploads/2018/05/madiba-2.jpg

https://www.devfinance.net/wp-content/uploads/2018/03/Kara-Solar-8.jpg

http://razoesparaacreditar.com/wp-content/uploads/2018/05/6.jpg

 

...

INSCREVA-SE EM NOSSA LISTA DE E-MAILS

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

Receba semanalmente nossas postagens